Como não se apaixonar?

Esta é uma questão complicada… O que fazer quando não podemos nos apaixonar por determinada pessoa? Como seria bom se existisse uma fórmula, que pudéssemos decidir: por este eu me apaixono, por este não me apaixono… Estou aqui para provar que a tal fórmula realmente não existe, mas que é possível simplesmente optarmos por não nos apaixonar (será?).

BSKSe você está se perguntando “mas por que alguém não gostaria de se apaixonar?” é porque você nunca se apaixonou antes, só teve relações bem-sucedidas ou é masoquista. “Mas a paixão é tão boa!” É… e não é. Quem nunca pensou que se pudesse escolher, jamais teria se apaixonado por fulano? Mas o que quero dizer é que não importa o porquê do não querermos nos apaixonar: precisamos conseguir pensar racionalmente e evitar este mal, nos casos em que é possível prever.

Eu, por exemplo, estou disposta a fazer o teste: estou tendo um lance com um cara lindo, bonito mesmo, e bom de cama… e querido… e todo… Ahrãm! Este é o primeiro passo, eu creio, para evitar uma paixão: para que ficar lembrando que a pessoa é isto e aquilo o tempo todo? Temos que lembrar o tempo todo, sim, o que esta pessoa é de verdade, seja lá qual for o problema: casado, gay, viciado, melhor amigo do ex-namorado, Don Juan, esquizofrênico ou qualquer outra coisa que venha a nos dar dor de cabeça amanhã! Identifique o que te faz querer ter este homem longe dos teus pensamentos e faca na bota! Com ele, só vale sexo – e, dependendo da gravidade do caso, nem isto!

Seguindo em frente: evite as falsas expectativas (sim, no fundo a maioria das mulheres cultivam um desejo de que um homem se recupere ou deixe tudo para trás para ficar com elas). E, muitas vezes, nem a culpa neles podemos jogar por isto: nós somos as únicas culpadas pelas próprias perspectivas. Quando embestamos, fechamos os olhos para a realidade e deixamos passar em branco coisas que jamais deixaríamos em outra situação. O final é quase sempre trágico. Então, por que insistir, quando já sabemos que não vai dar certo? Hein?

Mas como não se apaixonar, afinal? Há três semanas, esta era a pergunta que mais me vinha à mente. Uma preocupação constante. Sabe o que aconteceu? Nada. Pelo menos nestes últimos 20 dias eu não me apaixonei. E sabe o que eu fiz para conseguir este feito? Tchanananam… se a fórmula não existe, pelo menos há uma receitinha básica: me ocupei com outras questões! Praticamente não tive tempo para pensar e repensar naquilo. Creio que não existe saída melhor: quando a coisa está para acontecer, invente uma viagem, uma reestruturação no trabalho, uma recauchutada no visual… Se envolva com a organização de uma festa, reforme a casa ou marque um encontro com outra pessoa – dependendo do bolso e da pilha de cada uma, né? Não tem erro. Quer tentar? Só aviso que esta é uma solução paliativa. Como o final desta história ainda está por vir, não garanto que depois do próximo encontro eu consiga sustentar minha razão acima da emoção. Vamos ver o que acontece! Depois eu conto para vocês.

 

Imagem: BSK/Stock.xchng

Advertisements

4 thoughts on “Como não se apaixonar?

Add yours

  1. São tantos os motivos para não se apaixonar… além desses aí, ele pode ser muito novo ou muito velho, pode morar em outra cidade, não gostar de trabalho… Mesmo assim, a gente finge que não vê ou que vai melhorar. A favor da paixão, só a nossa paixão por ela.

  2. Agora contando para vocês o final desta história: funcionou, não me apaixonei. Só não estou tão radiante porque para não cair de amores pelo x, além de viajar e de me dedicar a mudanças no apartamento, acabei me distraindo demais com o y, que também se enquadra em uma das características acima… Ô azar o meu, hein?

  3. Engraçado…mas se vc encontra, em um menino 10 anos mais novo que vc, quase todas as qualidades que vocem sempre procuoru num homem…como nao criar expectativas??? a unica qualidade que ele nao tinha, era fidelidade… mas de resto, generoso, carinhoso, meigo, doce, companheiro, romantico, bom de cama… nao tive a mesma sorte e olha que me ocupei bem, mudei de pais!!! mais ainda penso nele, e sempre…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: